Achados de fevereiro

babycreme-500x500Pomada Calêndula Babycreme Weleda: Essa dica eu peguei no grupo Crias Nossas do Facebook. Eu não queria entrar no círculo virtuoso de usar pomadas a cada troca de fraldas do bebê. Pra mim, quanto mais pomada se usa, mais de pomada o bebê vai depender. A impressão que eu tenho é de que as marcas fazem isso intencionalmente, de viciar os bumbuns dos bebês em suas pomadas, e manter lá em cima as vendas. Uma conhecida de uma conhecida (que eu não consigo lembrar quem é nem por decreto), que é dona de farmácia, comentou que se as fraldas de pano virassem moda mesmo ela iria à falência, pois o que mais vende são fraldas descartáveis e pomadas. Parece que uma está diretamente vinculada à outra. Pois o Ben só passou a ter assaduras depois que mudamos para a fralda P da Turma da Mônica. A fralda RN da mesma marca nunca assou, e nem a RN e P da Pampers. Passamos uma semana tratando com maizena, pois eu não queria usar pomadas (e nem tinha em casa!). Experimentei um pouco a fralda de pano, mas só tenho dois conjuntos então não deu muito para ver se ela realmente eliminaria a assadura. Então encontrei essa dica da pomada Weleda e opa, depois de uma semana com maizena, a assadura sarou em um dia usando a Weleda! Ela é um pouco mais cara do que as pomadas clássicas (5 a 6 vezes mais cara!), mas em compensação só usamos quando assa. Para dar vazão às fraldas da Mônica que temos em casa, usamos uma camadinha de pomada preventiva empapada com maizena em cima. Ben continua assando, dessa vez por causa do lenço umedecido, então voltamos a usar algodão com água.

Roupas para amamentação: esse foi um oferecimento da Thebluebirdhouse, cujo nome não consegui encontrar. No meu post sobre roupas para amamentar, ela comentou sobre uma marca de roupas especiais para este fim, a Criando Gente. Pesquisando um pouco mais, descobri oura marca também, a Cia Láctea. Tenho três casamentos para ir nos próximos meses, estou pensando seriamente em comprar um vestido que me permita amamentar!

 

8 fatos sobre o sono dos bebês que todo pai e toda mãe deveriam saber: Essas dicas nos ajudaram muito a compreender o processo d sono do Ben e a melhorar a qualidade das sonecas diárias e do sono noturno. Já percebemos que o Ben é tranquilo para dormir à noite (a primeira acordada demora 3 horas, e as seguintes são de 2 em 2 horas). Mas de dia o sono é leve, então muitas vezes ele permanece no colo ou fica no sling para conseguirmos uma soneca de mais de uma hora. Aliás, a página Soluções para Noites sem Choro tem informações valiosíssimas para quem quer melhorar a qualidade do sono dos pimpolhos.

As piores fotos de gravidez: Essa é só para rir mesmo, e para provar que existe mau gosto para tudo nessa vida! Eu nunca achei lá esses books de gravidez muito bonitos. A linha da breguice é tênue. E olha que eu fiz um book desses, e confesso que, apesar de ter um quê de brega, me senti muito linda fazendo as fotos! Agora essas aí do link são para acabar! E me perdoe se você estiver em uma delas!

Com que roupa eu vou? – parte II

Se eu achava que era difícil me vestir decentemente quando estava grávida, era porque eu nunca tinha amamentado na vida.

Sério. Se antes meu guarda-roupas estava restritissimo, agora o lance atingiu um nível muito mais espartano. E olha que hoje eu tenho que admitir que até estava conseguindo ser uma gravida bem ajeitadinha, com cintinhos sob a barriga e vestidos longos até o pé.

Acontece, minha gente, que quem amamenta não pode usar vestido (a não ser que ele permita acesso rápido e fácil ao peito), e cintinhos passam a ser um acessório ultra-atrapalhante no ato de amamentar.

Quem gosta de expor ao mundo sua barriga nada definida? E se essa barriga for de uma recem-parida (flácida como só uma barriga recem-parida pode ser)?

Nas primeiras semanas de amamentação, eu tenho que confessar aqui: revezei entre 3 vestidos que me permitiam acesso rápido e fácil ao peito. E tinha também uma blusa de alcinha que minha amiga emprestou achando que seria útil na gravidez. Mentira, nas duas primeiras semanas eu andei de peito de fora dentro de casa, mas abafa.

Bom, quando eu passei a ter uma vida razoavelmente social (leia-se: voltei a sair de casa), comecei a ficar praticamente sem opções de roupas para usar. E então tive que ceder às camisetas/blusinhas que exibem minha barriga recem-parida quando eu levanto para que o nenê tenha acesso ao peito. Eu até tento esconde-la ao amamentar em público usando: a. uma parte da camiseta; b. um cueiro; ou c. o corpo do pobre bebê. Mas nenhuma dessas opções é realmente efetiva para esse fim ( nem o cueiro, este item indispensável do enxoval que serve para praticamente qualquer coisa). E aí, assim como eu consegui desapegar do fato de que é o MEU PEITO que está de fora amamentando o bebê em publico, estou tentando desapegar do fato de que MINHA BARRIGA também esta de fora. Só que ao contrario do peito, eu sempre abominei essa cena da mulher amamentando com a barriga de fora, e não queria ser dessas…

Me digam minhas queridas amigas e leitoras amentadoras: com que roupa vocês vão?

Aceito dicas.