Now is us, now is we…

Anúncios

Eu tinha milhões de nomes para meu filho…

… e nenhum filho.

Hoje eu tenho um filho e nenhum nome pra ele.

Tá, é mentira. Estamos empatados entre dois nomes. Mas é curioso, né?

Eu sempre quis ser mãe e já tive trocentos nomes para meus filhos.

Quando pequena, era André Luís. Isso porque quando nasci minha mãe imaginava que esperava um casal de gêmeos: Ana Luísa e André Luís. Mas aí nasceu a Ana Luísa e outra menina – esta que vos fala. Fiquei uma semana sem nome, até que escolheram Denise. Denise Maria, mais precisamente 🙂

Então, minha missão era fazer nascer o André Luís. Foi esse inclusive o nome do meu boneco preferido (um que imitava um recém-nascido).

Na adolescência, tive preferência pelo Gustavo, e depois pelo Felipe.

E então namorei um Felipe. Ele queria ter uma filha chamada Maria Eduarda, então eu decidi que nosso filho se chamaria Diego. E o namoro durou três anos.

Alguns anos depois, conheci o Diego – vulgo Queridíssimo 🙂

E elegi Davi como o nome da vez. Nesse período comecei a ter preferência por nomes curtos, com significado. Davi, ao contrário, dá Vida.

Quando decidimos engravidar, surgiu o nome Ben. Curto, sonoro, significa ‘filho preferido’, e é quase exclusivo.

Assim, passamos a falar no Ben. O quartinho do Ben, o cofrinho do Ben, quando o Ben nascer…

E aí veio a sexta-feira e a confirmação de que estamos esperando um meninão.

E eu saí da clínica com dúvida. Será Ben mesmo?

E hoje estamos empatados: entre Davi (comum, simples, facilmente reconhecível e soletrável), e Ben (exclusivo, sonoro, simples e exótico). Entre o conservador e o ousado.

Coisa difícil é escolher um nome pra um filho!

100 nomes de bebês mais usados em 2011 [BabyCenter Brasil]

E daí que coincidentemente, o BabyCenter Brasil divulgou hoje os 100 nomes de bebês mais usados pelas mais de 60 mil usuárias do site em 2011. E daí também que novamente as pessoas andam muito previsíveis… sobem aqueles nomes de personagens de novela, e nada de nomes vintage dessa vez… quem sabe minhas apostas se confirmam e eles aparecem no ranking que 2012, né?

As novidades na lista em 2011 (a colocação entre parênteses é a ordem em que aparecem nas listas de meninos e de meninas):

Luiz Otávio (58º)

Maria Alice (65ª)

Marcelo (74º)

Renato (83º)

Ana Lívia (84ª)

Débora (88ª)

Thales (90º)

Luiz Miguel (91º)

Maria Sophia (93ª)

Hadassa (95ª)

Antonella (96ª)

Jennifer (97ª)

Betina (98ª)

Mariah (99ª)

Matheus Henrique (100º)