É por ti, Ben…

Pra que tu tenhas um quintal para brincar,

pra que tu possas pegar frutas no pé,

pra que tu tenhas amigos da rua,

pra que tu cresças brincando de pé no chão,

pra que a praia não seja tão longe,

pra que a gente saia no sol sempre que tiver sol,

pra que a gente possa adotar um cachorro,

pra que tu ouças o cantar dos pássaros ao longo do dia.

É pra tudo isso e muito mais que nos mudamos para uma casa, filhote. Com quintal, pés de goiaba, laranja, caqui e jabuticaba, com vizinhos, com muros baixos e uma brisa bem gostosa que circula pela casa.

Tudo isso é pra ti.

Anúncios

Brincadeira: a linguagem da infância [Revista E – SESC SP]

Brincadeira é coisa séria. É a maneira que a criança tem de interpretar e assimilar o mundo. A Revista E, do SESC SP, trouxe este mês dois artigos que reforçam a ideia de que brincar propicia muito mais beneficios do que imaginamos para as crianças.

Brincadeira: a linguagem da infância



Ilustrações: Marcos Garuti

Quando se pensa no universo infantil, brincar é coisa séria. É por meio de jogos, fantasias e, sobretudo, da criatividade que as crianças se relacionam entre si e com o mundo. Além do caráter lúdico, essas atividades estimulam o divertimento e o aprendizado dos pequenos.

Em artigos inéditos, as educadoras Adriana Friedmann e Santa Marli Pires dos Santos debatem a importância do brincar e analisam como cantigas e brinquedos tradicionais, que carregam a cultura brasileira em suas raízes, incentivam o desenvolvimento da criançada.

“Brincadeiras e jogos trazem à tona valores essenciais dos seres humanos; dão lugar a uma forma de comunicação entre iguais e entre as várias gerações; são instrumentos para o desenvolvimento e pontes para diversas aprendizagens” – Adriana Friedmann

“O brinquedo é apenas um objeto (real ou virtual) que ganha magia nas mãos da criança. Pode ser um objeto tosco ou rústico como pode ser um produto bastante elaborado” – Santa Marli Pires dos Santos

>>continua aqui