Agora é ponto com!

Gente! Estamos de mudança para o endereço www.bemquesequis.com.

Espero vocês por lá!

Anúncios

Achados de setembro

Fases de crescimento e desenvolvimento que modificam o sono do bebê e da criança
Aquele bebê que conhecíamos, de repente não quer mais saber de dormir como antes, e só quer o peito. Ou pior, não quer o peito? Deve ser muito angustiante para os pais quando isso acontece. Então achei muito explicativo esse texto que mostra como alguns picos de desenvolvimento trazem alterações ao comportamento do bebê. Saber que são só fases ajuda a acalmar o coração e estar mais preparada para essas ‘surpresas’.

Um pediatra pra lá de querido que infelizmente só atende em São Paulo.
Jogar nos filhos nossas expectativas e frustrações é muito comum. Importante ter em mente que é uma nova vidinha, e que ela tem toda uma personalidade e um tempo próprios.

Assistência ao segundo e terceiro períodos do trabalho de parto baseada em evidências
Uma revisão de literatura em busca dos melhores procedimentos para a assistência ao parto: duração do expulsivo, puxos, forceps, episiotomia, práticas para reduzir traumas…

Parto que pariu!
Um blog de um obstetra humanista.

 

Em busca do parto normal (parte 1)

Muito antes de engravidar  já me interessava pelo assunto maternidade/gestação/parto. Sempre fui muito curiosa sobre o tema e lia, lia muito tudo o que encontrava pela frente. Eu não sabia, mas uns cinco anos atrás eu já era meio militante do parto normal.

Foi quando uma colega de trabalho me disse, aos quatro meses de gestação, que já tinha marcado a cesárea para o dia 03/03. Fiquei indignada. Como pode uma mulher querer encerrar dessa forma a gravidez, sem necessidade? O parto normal para mim era a via mais óbvia, não era possível que as mulheres estivessem se rendendo desta forma a uma cirurgia!

Alguns anos depois, foi pelo Twitter que acabei caindo no blog da Ligia. As pessoas davam as boas vindas à Clara, que depois de umas 30 horas de trabalho de parto, em casa, acabou nascendo por uma cesariana na maternidade. Essa foi uma cesárea realmente necessária, que só aconteceu depois de ainda ser tentado mais um pouco o parto normal na maternidade. Mas foi então que um mundo imenso se abriu na minha frente, e uma constatação: o parto normal está perdendo campo para a cesárea.

E então comecei a ler cada vez mais coisas sobre o assunto. E descobri que para uma mulher ter um parto normal, hoje em dia, não basta ela querer. Ela tem que estar informada, preparada e, acima de tudo, acompanhada por uma equipe que também queira o parto normal.

Não preciso ir muito longe para comprovar essa tese. Das oito amigas minhas que estavam grávidas em janeiro deste ano, somente três queriam ter parto normal. E só uma teve. As outras duas que queriam, acabaram sofrendo a cirurgia por algum motivo inventado pela equipe de plantão na maternidade.

Eu não quero isso pra mim. Minha busca pelo parto normal começou cinco anos atrás, muito antes de eu ter condições de ter um filho (como por exemplo conhecer o pai dele).

Resolvi abrir essa série de posts para tentar informar alguma mulher que ainda pense que para parir basta querer.

Para começar, trago aqui uma lista com os inúmeros falsos motivos inventados por médicos cesaristas para convencer a mulher a fazer a cesárea (lembrando, claro, que cada caso é um caso).

As 12 maneiras mais frequentes de enganar a mulherada – por Ana Cris Duarte

Cesárea 171-I: Cordão enrolado
A verdade: quase um terço dos bebês nasce com circular de cordão. Mas a gelatina que recheia o cordão ajuda a impedir que os vasos se fechem. Além disso o bebê não respira dentro do útero!

Cesárea 171-II: Pressão Alta
A verdade: A hipertensão é um problema grave, mas nos casos em que ela foge ao controle pode ser necessário induzir o parto normal.

Cesárea 171-III: Bacia Estreita
A verdade: Impossível saber o tamanho da bacia por dentro e os ossos da cabeça do bebê são soltos e se sobrepõem para passar pela bacia materna

Cesárea 171-IV: Bebê Grande
A verdade: Impossível saber o peso do bebê pelo ultrasom e os ossos da cabeça do bebê são soltos e se sobrepõem para passar pela bacia materna

Cesárea 171-V: Passou do Tempo
A verdade: A gravidez humana normal vai até 42 semanas. Passado o prazo considerado seguro, pode ser necessário induzir o parto normal.

Cesárea 171-VI: Parto Prematuro
A verdade: Bebês prematuros nascem em melhores condições se for por parto normal

Cesárea 171-VII: Diabetes Gestacional
A verdade: É uma condição em geral controlada com dieta, exercícios e medicamentos, e não tem qualquer relação com a via de parto. Nenhuma!

Cesárea 171-VIII: Bebê fez cocô (mecônio)
A verdade: O mecônio não é um problema, a não ser nos casos em que os batimentos cardíacos do bebê estão insatisfatórios, evidenciando sofrimento fetal. Mesmo assim a indicação é o sofrimento fetal, não o mecônio.

Cesárea 171-IX: A bolsa rompeu e não teve contração
A verdade: É só aguardar 24 horas e se não entrar em trabalho de parto, induzir. A indução pode levar até 48 horas para “engatar”. Antibióticos podem prevenir infecção. Fácil convencer o GO de esperar 72 horas, não é mesmo?

Cesárea 171-X: Não teve dilatação
A verdade: Todas as mulheres dilatam se aguardar a fase ativa do trabalho de parto.

Cesárea 171-XI: Não entrou em trabalho de parto
A verdade: Se não for colocada numa mesa cirúrgica, toda mulher entra em trabalho de parto.

Cesárea 171-XII: Na consulta de pré natal o colo do útero está fechado
A verdade: O colo do útero em geral fica fechado. O que faz ele abrir são as contrações de trabalho de parto.

Cesárea 171-I: Pouco líquido
A verdade: A diminuição do líquido amniótico é normal e esperada no final da gestação. No caso de diminuição acentuada, pode ser necessário induizir o parto normal, o que pode levar até 48 horas. Fácil convencer o GO de esperar 72 horas, não é mesmo?

Por Ana Cristina Duarte – Obstetriz – São Paulo