Dificuldades com a amamentação nos primeiros dias

Calma, não é comigo! Apesar de que esses dias de crise dos 3 meses (ou sei lá se é pico ou salto) têm sido bem tensos.

Uma grande amiga minha pariu esses dias, e durante a gravidez fomos muito aliadas uma da outra, pois nossos maridos são grandes amigos (além de trabalharem juntos). Foi pra ela que eu falei aquele “Acredite: não é o teu leite“, lembram?

Pois agora o bebê dela está com 13 dias, e desde domingo eles estão com dificuldades na amamentação. Ele mamava tranquilamente, até que num dia parou de aceitar um seio, e no dia seguinte parou de aceitar o outro. Não consegue pegar, e acaba irritado e chorando.

Eu acredito que isso tenha acontecido porque o leite desceu, pois tivemos um problema parecido quando o Ben era recém-nascido.

Estou tentando ajudá-la dentro das minhas possibilidades (aceito dicas, sugestões). Até postei um pedido de ajuda no Grupo Virtual de Amamentação no Facebook.

Tenho a impressão de que esse é um problema recorrente para mães com bebês recém-nascidos, e muitas vezes, por falta de informação, orientação adequada e até falta de apoio no seu círculo de confiança, a mulher deixa de acreditar na sua capacidade de amamentar.

Nessas horas, paciência e persistência são as palavras de ordem.

Nessa minha busca por ajudar minha amiga, encontrei informações valiosíssimas, que vou publicar aqui na expectativa de ajudar outras mães, pais e familiares que estiverem passando pelo mesmo problema.

A primeira dica que dei pra ela foi nunca deixar para oferecer o peito para o bebê quando ele já está chorando. Pois o choro é o último sinal que o bebê dá que está com fome. E então ele já está estressado demais para se concentrar para mamar. Essa imagem é ótima para ilustrar os primeiros sinais de fome:

482514_10151341987327955_411866313_n

Depois sugeri que ela visse esse vídeo que mostra como acalmar bebês, quando eles estão nesse estágio “Me acalme, depois me alimente”:

Em alguns momentos, eles pensaram que fosse cólica. Apesar de que bebezinhos desse tamanho ainda não sentem cólicas, até onde eu sei. Então mandei esse texto pra ela entender um pouco sobre  o conceito de cólicas: A Cólica – por Dr. Carlos González.

Outra leitura excelente é este trecho do livro “A maternidade e o encontro com a própria sombra”, de Laura Gutman: Amamentar: Um ato de amor, por Laura Gutman (o livro inteiro é maravilhoso, estou lendo e recomendo!).

Por fim, depois do meu pedido de ajuda lá no GVA, recebi a indicação dessa excelente cartilha da Fiocruz: “Promovendo o Aleitamento Materno”, que esclarece muito bem a importância do aleitamento, além de alertar para os problemas das mamadeiras. Tem dicas para auxiliar as mães a amamentarem, como sugestões de posição.

Reproduzo aqui algumas mensagens:

Promovendo o Aleitamento Materno - Fiocruz

Clique para ir para a cartilha em pdf

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero poder ajudar alguém com essas informações. Se uma mãe conseguir contornar as dificuldades já vou ficar super feliz!

Anúncios

8 pensamentos sobre “Dificuldades com a amamentação nos primeiros dias

  1. Eu queria muito-muito-muito-muito ter tido esse tipo de ajuda quando amamentei a Laura. Queria ser menos ignorante (de ignorar) e mais conhecedora do assunto como um todo. Não fui e falhei.

    Hoje, o que eu puder fazer para ajudar outras mães, eu faço. Se souber de algo, te envio.

    Beijos grandes!

  2. Obrigado por toda ajuda, Deni! O Jooji pegou bonito na mama agora! Só está faltando ele fazer aqueeeeele cocô que deixa o pai tão orgulhoso! Bjo!

  3. Oi De…
    otima essa compilação de dicas que você colocou… A Dani disse uma verdade que se aplica a ela, mas acho que poderia se aplicar a muitas e muitas mulheres. Se todas tivesses essas dicas logo no inicio da amamentação, os numero médios da amamentação no Brasil aumentariam significativamente!
    Vou colocar nos favoritos e indicar para que eu souber que esta passando por dificuldades!
    Bj grande

  4. Passei por isso! Foi só colocarmos os pés em casa (com 2 dias) o Mateus começou a recusar os seios e chorar mesmo estando com fome. Fiquei desesperada porque já era a época em que eles perdem um pouquinho de peso, mas tive que ter muita paciência… Até hoje nos picos, saltos ou crises ele ainda recusa um pouquinho! Adorei suas dicas!!!

  5. Denise, muito legal esse post!! Os primeiros dias são tão conturbados, a gente não sabe o que o bebê quer. O que eu sempre fiz era: na dúvida, dava o peito. Eu oferecia o dia inteiro, diante de qualquer sinal ou mesmo sem sinal nenhum. Nada de hora marcada ou tentar regular tempo. O peito não serve só para alimentar, mas também para dar conforto e segurança.
    Tomara que dê tudo certo com sua amiga!!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s