“Acredite: não é o teu leite”

Foi o que eu disse para uma querida amiga que está prestes a ter seu bebê. Depois de muito conversarmos sobre parto, nosso/meu mais novo assunto favorito é esse: amamentação.

E é isso que vou dizer, se tiver oportunidade, a todas as cinco (!!!) outras amigas que terão filho entre junho e agosto. Tá, não são cinco, são quatro. É que uma delas é minha chefe, mas se oportunidade tiver, essa dica darei.

Acredite, não é o teu leite.

Eu nunca duvidei do meu leite. Mesmo o Ben chorando todos os dias, nos primeiros sete dias de vida, das 19h às 24h, sem motivo aparente. Ele chorava com o bico do seio dentro da boca. Ele chorava no meu colo, no colo do pai, deitado, em pé, de bruços, pelado, com roupa, dentro do banho de balde (nos primeiros minutos, depois chegava a dormir), com fralda A, fralda B, fralda C. Ele chorava. Até uma hora em que ou cansava, ou o incômodo passava, ou conseguia mamar, ou, ou, ou, e simplesmente dormia.

Eu nunca duvidei do meu leite. Mesmo o Ben tendo emagrecido nos primeiros 10 dias, quando ele supostamente deveria ter engordado 20 gramas por dia. O que eu fiz? Intensifiquei as mamadas, prestei atenção à pega, me entreguei. E ele engordou 500 gramas na semana seguinte. E segue engordando e crescendo sem parar até hoje.

Eu nunca duvidei do meu leite. Mesmo tendo um bebezinho que faz o plantão da Telesena: de hora em hora acorda/pede para mamar. Já vi/li gente que entrou com complemento porque o bebê mamava de hora em hora e “não dava tempo do peito encher”. Peito, como bem dizem as entendidas no assunto (lá no GVA e no AMS*), não é estoque, é fabrica. A maior parte do leite é produzida enquanto o neném mama. Então, mamar de hora em hora não acaba o leite, pelo contrário, estimula a produção. Agora se tu me disseres que estás cansada, aí já são outros quinhentos…

Eu nunca pensei que o Ben estivesse chorando de fome. E o que eu disse para minha amiga e direi para as próximas é: antes de pensar que o bebê está com fome, experimente explorar outros motivos. Bebês não choram só de fome. Choram de frio, de calor, de sono, porque querem carinho, de tédio e até de felicidade, dizem. Dar o peito é instintivo para fazê-lo parar de chorar, sim, e por isso temos a impressão de que era fome. Mas não é só a fome que o peito sacia. Explorar outros motivos para o choro do bebê nos permite ainda por cima conhecê-lo melhor.

Amamentação é entrega. É dar-se para o bebê 24 horas por dia. Não é fácil. Mas é uma delícia. Além de ser o melhor alimento para os bebês (humanos, o leite de vaca é o melhor alimento para o bezerro), a amamentação fortalece o vínculo, é um momento de aconchego, de intimidade, de troca que mamadeira nenhuma oferece.

E isso é o te tenho aprendido nesses 2 meses e 1 semana de amamentação em livre demanda.

Hoje me empolguei para falar do meu mais novo assunto predileto depois de ler textos como esse e esse, e acompanhar a Semana Amamentação no Mamatraca.

*GVA (Grupo Virtual de Amamentação) e AMS (Aleitamento Materno Solidário) são grupos de apoio no Facebook imprescindíveis para quem quer realmente amamentar. Lá eles não apóiam o uso de mamadeiras ou bicos, nem de leite artificial, e nem o desmame precoce ou abrupto. Quem quiser entrar, busca no Facebook e solicita a participação. Se demorar para aceitarem, me avisa aqui que eu peço para aceitarem lá.

Anúncios

17 pensamentos sobre ““Acredite: não é o teu leite”

  1. Que lindo!Vc me fez chorar!Nossos bebes tem a mesma idade e passamos por isso: bebe chorando descontroladamente,não engorsou o “que devia” e a médica tentou me convencer a dar NAN. Resultado: fomos ao bancod e leite e descobri q estava com hiperlactação. Resolveu-se o problema e hoje ele é um touro de grande!

  2. Vi um “leite de vaca para bezerro” e decidi comentar! Hhehehe
    Vai fundo e tomara que consigas amamentar o tempo que quiseres! Eu ainda nao tomei decisoes, exceto de que farei o possível para dar o peito bem direitinho pelo menos nos primeiros meses…
    Beijo

  3. Lindo! Ah se eu soubesse disso há 10 anos atrás… se eu tivesse lido um blog…
    infelizmente meu filho nasceu numa época que ninguem me dizia porque era tão difcil, apenas que era. eu não aguentei.

    mas tudo na vida segue um curso, e a larota ganhou de presente uma mãe mais confiante, e que já sabia as dores e delicias. dessa vez, deu certo.

    Muito leite!

  4. Na primeira vez eu acreditei na conversa de “leite fraco” e “é fome”. Na segunda, fechei os ouvidor e fui firme. Estamos quase completando 6 meses de amamentação exclusiva. Uma felicidade inexplicável! Beijos!

  5. Ótimo post comò sempre Dê!!

    To gravidinha de 4 meses e esta semana comecei a participar dos encontros da La Leche Liga na Alemanha pra começar a ter contato com outras mães e ouvir experiências. Adorei o primeiro encontro e vou continuar trilhando esse caminho pelo bebê e por mim. Obrigada pela dica dos grupos do Facebook. Para interagir com o pessoal do grupo, basta deixar mensagem lá mesmo na página ou como faz?

    Beijos
    Dayse

    • Obrigada Dayse!
      Bom, depois que você é adicionada aos grupos, e ler as regras, pode deitar comentários nos posts ou abrir um post novo, assim como na tua pagina do Facebook. Se precisar de mais ajuda é só falar!

  6. é isso aí! livre demanda já. quero morrer qdo vejo mães de bebezinhos recém-nascidos querendo amamentar de 3 em 3 horas. depois se assustam qdo na consulta mensal, a criança não engordou!!! reclamam que não tem leite… ora, claro que não tem, se não amamenta direito, o corpo nunca vai entender que precisa produzir mais e mais! minha filha tem 1 ano e 3 meses e até hoje mama a hora que quer!!!

  7. De, pode ser uma enorme besteira o que vou te falar… (o Ben ainda chora nesse horário?)
    O filho de uma amiga também chora MUITO e aparentemente sem razão nesse horário, e um pediatra super entendido daqui disse que era a síndrome (não sei bem se é síndrome) do crepúsculo!
    Chegava a tal hora que começava a escurecer e ele abria o berreiro… passou com o tempo mesmo…
    e eu nunca li sobre.

    beijos

  8. amamentação eh algo que me preocupa sabe..
    essa questao de cansaço e td mais e tirar forças pra seguir em frente e firmes!
    afinal, vou amamentar dois e sou sinceram em dizer q isso dá um medinho. a gente nao quer deixar ninguem com fome e nem queremos ficar cansadas rs
    deve ser uma função mesmo, mas deve bater aquele orgulho de passar por cima de trilhoes de opinioes e estar convicta de q o que decidimos eh o certo!
    excelente texto realmente!
    vou passar pro maridinho ler 🙂
    afinal, acho q ele tb vai amamentar hauishaiuhsuaihsias

    beijooooooo
    marinheiradeduasviagens@gmail.com

  9. Pingback: Dificuldades com a amamentação nos primeiros dias | Bem que se Quis

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s