Fui fazer um concurso e sobrevivi sem o Ben

Isso. Eu sobrevivi sem ele. Ele? Bom, nem se deu conta de que estava longe da mamãe. Unf!

Engraçado que quando me inscrevi no concurso pensei: “bom, o Ben já vai ter 50 dias, então já mais ou menos saberemos como ele vai reagir a ficar uma ou duas horas longe de mim.”

Ledo engano. Ele tem 50 dias, mas não tem um padrão de sono e de mamadas estabelecido, então tudo seria uma incógnita.

No ato da inscrição selecionei o item de necessidades especiais, indicando que precisaria levar meu bebê para mamar durante a prova. Eles fornecem uma sala para esse fim. Então o Queridíssimo iria conosco e ficaria nessa sala enquanto eu fizesse a prova.

O concurso começaria às 14h, e o ideal era chegar lá umas 13h30.

Às 12h já comecei a ficar tensa. O Ben mamou, e se ele dormisse naquele horário provavelmente acordaria umas 13h, mamaria e assim poderíamos ir tranquilos para o concurso, pois ele iria querer mamar novamente a partir das 14h.

Mas ele mamou e não dormiu nem 5 minutos. E quis mamar de novo, mas não dormiu de novo. Então eu simplesmente não sabia o que nos esperava. Meu medo era que ele quisesse mamar exatamente às 14h, e aí o que fazer? Provavelmente eu abandonaria o concurso.

Enquanto eu dava de mamar/me arrumava, o Queridíssimo foi arrumando as coisas do Ben. Apesar de termos uma bolsa (linda!!) sempre meio pronta para as saídas, ele tem a sua própria bolsa (aquela que ganhamos do baby.com.br), e se encarregou de prepará-la. A única coisa que orientei foi: leva uma outra peça idêntica à que ele está usando e um conjunto para um clima oposto. Ah, e também olhei atravessado quando ele pegou uma calça verde claro para combinar com um body listrado azul com branco!

Também antes de sair experimentamos o sling nele, e concluímos que o melhor seria levar o sling para o Ben ficar dormindo,  já que ele dorme muito pesado no sling, e os sonos no bebê conforto andam muito leves.

Bom, quase na hora de sairmos, Ben mamou pela última vez e finalmente dormiu. O colocamos no bebê conforto e partimos. Não sem antes pegar o guarda-chuva, já que para ajudar estava chovendo!

Chegando lá, fomos encaminhados para a sala especial, onde já havia outros três bebês com suas famílias. Dois seriam cuidados pelas avós, e o Ben e outra bebê estavam acompanhados dos pais.

Queridíssimo aprendeu super bem a colocar o sling sozinho, e logo já foi me despachando pra finalmente ficar sozinho com o Ben. Acho que ele estava ansioso por esse momento!

Bom, e lá fui eu fazer a prova. Tensa. Fazer provas nunca foi um problema pra mim, mas estava tensa de o Ben acordar e querer mamar e o pai não querer me incomodar e ficar tentando acalmá-lo.

Fiz a prova inteira imaginando essa cena! Ben chorando, o pai tentando acalmá-lo e a cada vez que a fiscal de prova passava do meu lado eu imaginava que ela estava vindo me chamar.

O tempo foi passando, fui fazendo a prova relativamente com calma. Uma colega de sala foi chamada para amamentar e eu nada!

Quando finalmente terminei, nem quis revisar como normalmente faço. Passei todo o gabarito e me mandei.

Eram 15h20 mais ou menos. Ben tinha ficado quase 2 horas (na verdade 1h30, mas pra mim foram quase 2h!) sem a mãe, coitado, deve estar suado de tanto chorar, vermelho e soluçando, e atrapalhando o sono dos outros bebês que calmamente esperam suas mães!

Pois cheguei à sala e nem parecia que eu tinha ficado longe! Unf! Queridíssimo tinha acabado de trocá-lo, e se preparava para colocá-lo de volta no sling. Me contou que ele dormiu o tempo todo no sling, tranquilíssimo (unf! 2).

Ele nem queria, mas peguei e coloquei o pimpolho para mamar. Para minha felicidade, ele mamou como se tivesse passado horas sem mamar. Grudou no peito e não se mexeu até ficar satisfeito! Normalmente ele fica dando umas paradinhas, se agita, se engasga. Mas dessa vez não, ele mamou atéééé…

Daí que coloquei ele na vertical um pouco, e ele fez um cocozão. Olhei para o marido e ele disse: “vamos esperar até em casa, é tão pertinho, e lá trocamos ele”. No que levanto para colocarmos o Ben no bebê conforto, qual não foi minha surpresa: cocô all over the place! Minha blusa, minha mão, a meia do Ben… tudo sujo de vatapá só que não!

Foi a primeira vez que isso aconteceu conosco!

Calmamente, trocamos o pimpolho novamente e, no meio da troca (isso sim não é novidade) o beleza ainda fez um xixizão que molhou toda a mesa! Ahaha só faltou vomitar para termos o pacote completo!

Recuperados do susto e do contratempo, finalmente voltamos pra casa.

Felizes de perceber que podemos sobreviver à separação, ao cocô explosivo, ao xixi surpresa, e etc.

E o concurso? Bom, fiz 35 de 50 pontos. Podia ter sido 37, se eu fosse um pouquinho mais atenta, mas mesmo assim não teria chances de classificação.

 

 

Anúncios

6 pensamentos sobre “Fui fazer um concurso e sobrevivi sem o Ben

  1. Esse sábado eu fiz a prova final de uma pós pela internet que iniciou em janeiro de 2012. Minha mãe ficou com ele no corredor (o pai tava de plantão) e eu ja havia avisado que poderia precisar sair para amamentar, mas eles não tinham nada de salinha especial. Fiz a prova mais desconcentrada da minha vida, rapidamente, e o bonitão dormiu o tempo todo!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s