Com que roupa eu vou?

Todos os dias, quando acaba o dia, eu me olho no espelho que temos na sala de casa e penso: um dia vencido.

Mas não, eu não penso isso sobre as dores e delícias da gravidez, ou sobre os desafios no trabalho, ou mesmo sobre a rotina. Eu falo isso porque mais um dia eu consegui vencer meu guarda-roupa e sair de casa decentemente vestida.

Imediatamente após esse pensamento, vem outro  na minha mente: e como será o amanhã? Em geral, isso só vai ser decidido na hora de sair do banho, pela manhã, mas já começo a encucar à noite.

Fácil compreender, não é? Desde aproximadamente maio, meu corpo tem se transformado de uma forma incontrolável. E eu nunca sei se aquela roupa que eu pensei vai cair bem naquele dia. Some-se a isso o fato de que aqui no sul temos estações bem definidas e que enfrentei a meia-estação outono/inverno, o inverno semi-rigoroso, a meia-estação inverno/primavera e ainda por cima alguns veranicos. Resultado: todos os dias experimento entre duas e quatro roupas diferentes antes de me considerar pronta para mais um dia de trabalho.

Nos primeiros quatro meses foi relativamente fácil: comprei três leggings e revezava entre elas. Cansada de tentar variar no outfit, um dia joguei a toalha e passei a usar simplesmente a combinação legging+gardigã (daqueles clássicos da Zara)+camisa ou blusa+o mesmo casaco cobrindo tudo. Só variavam as cores.

Mas aí o clima começou a aquecer, e os cardigãs começaram a ficar pequenos, e as camisas pararam de abotoar, e as blusas começaram a ficar curtas. E quando eu achei que finalmente ia poder começar a usar meus vestidinhos, eles ficavam horríveis, parecendo capa de botião de gás! Então que complicou-se tudo.

Sou uma pessoa de muita sorte, e com muitas amigas que tiveram filhos esse ano que me emprestaram várias roupas. Leggings novas, uma calça social de gestante, uma calça jeans de gestante, blusas e vestidos. (e quem se deu bem foi a irmã gêmea, que herdou temporariamente minhas roupas pequenas para eu poder abrir espaço no armário).

Então esses dias fizemos um encontro de amigas em que ganhei algumas roupas novas emprestadas e um plus a mais adicional: dois cintinhos fininhos que revolucionaram o guarda-roupa! Camisas ganharam uma nova modelagem com um cintinho no quadril, vestidos tomaram outras formas com um cintinho sob os peitos… sucesso!

Mas o meu look preferido ainda é o combo legging+blusão+bota de cano curto por cima (allstar no fim de semana!): confortável e sem surpresas!

Anúncios

9 pensamentos sobre “Com que roupa eu vou?

    • O maior problema é que eu sou muito mão de vaca, e me recuso a comprar coisas só pra usar alguns meses. Então tenho que me virar nos 30…
      Já vai pensando nisso nas tuas próximas compras!
      Beijos

  1. Eu gostava muito de usar uma regatinha (lógico que tive que comprar várias novas de muitas cores, tamanho G…) e colocar sempre uma blusinha aberta por cima. Uma camisa de botão social ou então tipo um colete, ou mesmo tipo um cardigan ou casaquinho de manga curta. Usei isso a gravidez toda e foi ótimo!! Tb não curtia muito os vestidos, acho que eu ficava parecendo um abajour!! Mas alguns que tem um caimento melhor eu tb usava direto. Calça jeans e social de gestante tb foram coringa e leggings tb. Tati

    • É leggings rule!! O resto é complemento…
      Agora com os cintinhos, me sinto bem mais confortável com meus vestidos. Quero ver qdo chegar o verão como vai ser…
      Beijos

  2. Vc deve andar super bem vestida, te imaginei linda de legging+gardigã (mesmo n te conhecendo) rs!
    Na minha gestação e vivia de legging+bata ou capa de botijão e me achava mto feia e mal arrumada sabe? hoje eu me vejo linda nas fotos… que visão boba eu tinha!
    Inclusive, pq vc n posta uma foto sua e da barriga! heheh
    Ah, de que cidade aqui do sul vc é?
    bjão

    • Não não, quem me conhece sabe que se vestir bem não é meu forte! Aliás, eu já “comecei” mentalmente esse texto com essa frase. Mas acabei esquecendo na hora de escrevê-lo! Ahaha

  3. Pingback: Com que roupa eu vou? – parte II | Bem que se Quis

  4. Não sou ainda, nem nunca fui amamentadora, espero ser logo!! Mas lembro da minha mãe qdo meu irmão mais novo nasceu, ela ficou quase um ano usando batas e camisas. As vezes qdo nao dava mesmo ela fazia quase uma cabaninha pra esconder a barriga pós prenhez (como ela dizia hahaha)! =D…

  5. Pingback: E as compras da Vaquinha? | Bezerrinh@

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s