Contar, ou não contar? Eis a questã.

In secret by misha maslennikov on Flickr

Faz uma semana que tivemos a confirmação de que vem aí um novo polanskinha no mundo (papai tem sobrenome polonês), e ainda poucas pessoas já receberam a notícia.

Quer dizer… na medida do possível!

A primeira a saber foi minha irmã gêmea, que se ofereceu para ir junto no ultrasson, e foi lindo que ela estivesse junto! Depois, contei pra três amigas que estavam na expectativa comigo. Não adianta, sou jornalista e não posso ficar muito tempo com um furo desses na mão!

Contei também no trabalho. Achei mais fácil mostrar o laudo do ultrasson pra minha chefe do que pronunciar as palavras mágicas “eu estou grávida”. Ô frasesinha esquisita de se falar, gente! Na sexta-feira passada mesmo contei para meus colegas de trabalho.

Sábado meu pai veio nos visitar e foi muito difícil não falar nada. Foi só colocarmos o pé na loja, quando estávamos eu e o queridíssimo e logo abri o exame e entreguei pra ele. Nossa, ele ficou muito feliz!

Mas a melhor parte foi a minha mãe. Demos de presente de Dia das Mães para ela uma plaquinha “Cantinho da Vovó”. Mas como ela já é avó de 4, nem se deu conta. Então, em seguida saquei de novo o exame e mostrei para ela. Nossa, como ela ficou feliz e emocionada! Me abraçava, quase chorou! Ela disse que tinha desconfiado uns dias atras… mãe é mãe, né?

Na mesma hora liguei para minhas outras duas irmãs, uma em Brasília e a outra em Curitiba. Ou seja, dizer que “só” a minha familia sabe, não quer dizer que pouca gente sabe! Tem mãe, pai, madrasta, irmão, mãe do irmão (sim!),  vó do irmão, irmã, cunhado, sobrinhos, irmã, cunhado, sobrinhas, irma gêmea, cunhado… ufa!

E então no domingo começou a minha tortura. O Queridíssimo preferiu contar pessoalmente para os pais, que moram em outra cidade. E só hoje vamos para lá. Isso significa que estou me mordendo para contar para o mundo, e estou há eternos cinco dias sem poder abrir a boca!!!

Quer dizer, sempre tem uma pessoa aqui e outra ali pra quem eu conto, mas sempre digo: nada de postar no Facebook, porque meus sogros ainda não sabem!

Também rola aquela oscilação de medo. Sempre ele. Mas meu mantra é o seguinte: se aconteceu uma vez, não vai acontecer duas.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Contar, ou não contar? Eis a questã.

  1. Parabéns, parabéns, parabéns!!!
    Só via agora, De…
    Muita saúde pra você e pra esse serzinho lindo que vc anda cultivando aí dentro.
    Menina, se eu te falar que só contei pra pais e irmãos no comecinho, e esperei 12 semanas + ultra morfológico pra liberar geral pra galera vc vai me achar louca, né?
    O que só prova que cada um tem mesmo seu tempo.
    Beijos e aproveita muito que a gravidez (depois dos enjoos, claro) é uma delícia e passa super rápido!

    • Pois é Ilana, eu lembrei de ti esses dias. Pensei: como ela conseguiu segurar a novidade?
      Mas por enquanto está sob controle, entre família e amigos próximos. Acho que só vou liberar mesmo depois do ultrasson das 12 semanas!
      Ah, e obrigada, estou muito feliz!!!
      Beijos

  2. Usei muito o lance do ultrassom e com meus chefes foi a mesma coisa; muito mais interessante (se é essa a palavra) de contar. Pena que eu não sabia antes que vc estava grávida (tá uma correria louca e não tenho acessado muito a blogofera materna), mas eu trabalho com vídeo e ia super indicar que vc gravasse a reação das pessoas ao contar e depois fazer um vídeo. Seria incrível! Enfim, boas vindas ao novo pequenino
    Abraços,
    Aline
    http://www.decaronanacegonha.blogspot.com

  3. Parabéns! E que agora (e sempre) dê tudo certo! Sempre venho dar uma espiadinha em como vao as coisas para ti e fico feliz pelas boas notícias!
    Um beijo

  4. hahahahaa Engraçado a questão de contar ou não contar, se tá aqui, oras! Isso quer dizer que alguns leitores teus ficaram sabendo antes dos sogros?! hehehehehee
    Eu sonho em fazer surpresa pro marido! Como pra ele tanto faz o momento de termos um filho (aliás, por ele, já teríamos uns 2!), pretendo parar o remédio sem ele saber e, de repente, contar a novidade! rs… Temos amigos amados que, provavelmente ficarão sabendo antes dos familiares. Mas isso, só pq queremos que os “especiais” saibam de primeira mão, e, se contarmos pros nossos pais primeiro, isso jamais será possível, pois eles (os pais) não guardam segredo nem por decreto! Eu fiquei sabendo da gravidez da minha irmã pela minha mãe! Que no caso, levou o exame que minha irmã fez pra própria ginecologista, antes da minha irmã ler e soube da notícia primeiro que a própria nova mãe! Eu achei chato, mas, cada um com seu cada qual, né?!

    • Pois é, Talita! Os leitores do Blog souberam antes dos meus sogros, porque queríamos contar ao vivo, e eles moram em outra cidade.
      Eu não ia aguentar muito tempo sem contar aqui… afinal, aqui está toda a história, e tudo o que eu passei,
      Dessa vez não fiz surpresa pro Marido, porque foi uma questão prática… mas foi lindo igual!
      Beijos

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s