Aceite o mistério…

Esses dias estávamos na casa de um casal de amigos e a anfitriã resolveu fazer um tal de teste da agulha para descobrirmos quantos filhos vamos ter, quais os sexos, e a ordem em que nasceriam. Eu não conhecia, então ela fez nela para mostrar que funciona:

Com uma agulha presa a uma linha (uns 10 centímetros mais ou menos), ela segurou a ponta da linha deixando a agulha pendente, posicionou sobre o seu pulso e mostrou: “ó, começou a balançar em forma de círculo porque primeiro eu tive a minha filha…agora a agulha vai parar de balançar e vai começar de novo, sozinha a ir de um lado para o outro, indicando o nosso filho…”

Dito e feito, a agulha parou de balançar sozinha e, também sozinha, passou a ir de um lado para outro, tipo um pêndulo, em linha reta. A seguir, a agulha parou de balançar e não se mexeu mais: “isso por quê eu fiz laqueadura”, ela explicou.

Então, para comprovar a eficácia do teste, ela mostrou o comportamento da agulha sobre o pulso de seu marido, que é pai somente do segundo filho. A agulha balançou em linha reta por alguns segundos, parou, e não voltou mais a se mexer!

Ficamos incrédulos, mas ela garante que acontece sempre a mesma coisa quando eles fazem esse teste: uma menina e um menino para ela; somente um menino para ele.

Então, todos ficamos curiosos pra saber o que a tal da agulha ia falar de nossos filhos! Claro!

Junto estava também um outro casal (juntos há 5 anos) e um grande amigo nosso que é solteiríssimo de marca maior.

Então o teste foi feito no próximo casal. Sobre o pulso dela, a agulha passou a desenhar um círculo no ar e, sozinha, parou. Não voltou a se mexer mais. Sobre o pulso de seu marido, a agulha teve exatamente o mesmo comportamento, indicando que ambos teriam uma menininha.

Daí foi a nossa vez de fazer! Ela posicionou a agulha sobre o meu pulso, e então a agulha começou a balançar para a frente e para traz: um menino! Depois, a agulha parou por poucos segundos e voltou a balançar sozinha no mesmo movimento: ih, danou-se outro menino! Quando eu achava que seriam apenas dois meninos, a agulha voltou a balançar mais uma vez, só que dessa vez em círculos! Dois filhos e uma filha, será?!

Depois, nossa amiga foi fazer o teste com o digníssimo. E não é que a agulha começou logo de cara a girar? O teste marcou primeiro uma menina para ele, depois um menino, só que depois alguma coisa aconteceu que não conseguimos fazer até o final.

A primeira coisa que eu pensei foi: “tá vendo, primeira prova de que esse teste é a maior furada!” Mas imediatamente uma pulguinha veio voando, pousou na minha orelha e fiquei pensando: “Como assim Brasil, o resultado tinha que ser o mesmo! Será que não vamos ter os mesmos filhos? Será que vamos nos separar? Mas essa briguinha de ontem foi a maior besteira, não é possível que nos leve ao divórcio!” Aloca… como se dessa agulha dependesse o nosso futuro!

Bom, alugns minutos depois, o teste voltou a ser feito, só que dessa vez com o nosso amigo solteirão. E não é que a agulha sim-ples-men-te não se mexeu?? Ficou ali, congelada, parada, estagnada!

“Você é um zuado!” Foi o veredicto da turma! Ahahah!

Mas a pulguinha ficou ali no canto da orelha e não sosseguei enquanto não fizemos de novo o tal do teste! Fui lá na despensa, peguei outra agulha e fui me auto aplicar o teste em mim mesma!

E então a prova real foi: primeiro, um círculo! Segundo, linha reta! E terceiro: outra linha reta!

Aplicamos o teste no digníssimo e o resultado foi o mesmo! Uma filha e dois filhos.

Pra garantir, fizemos duas vezes e novamente a agulha teve o mesmo comportamento. Sozinha, começa a girar, para, imediatamente começa a balançar em linha reta, para, e volta a balançar. Tudo sozinha. Depois o terceiro movimento, não se move mais.

Pra tornar tudo ainda mais curioso, nossa querida amiga contou que fez o teste em um outro casal de amigos, pais de um casal de gêmeos. O resultado para o pai é primeiro menino e depois menina; e para a mãe é ao contrário primeiro menina e depois menino. Será que teremos gêmeos, e por isso o teste deu diferente na primeira tentativa? Ou pior: trigêmeos??

Medo.

Enfim, se é verdade ou não, só o tempo dirá!

Por enquanto, o que posso dizer é o que sugere o título deste post: aceite o mistério…

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s